cheap love, sheet's love, shit love





P.S. Para voltar à "home" ou sair, clicar no símbolo em baixo:

sexta-feira, março 8


Voltei a escrever. Apeteceu-me. Vim parar aqui e aqui fiquei. Por isso, seleccionei um imagem ao calhas, e fiz upload. E agora escrevo. 
Soa como algo facil, mas não é. Talvez se conseguisse dormir, escusaria de me estar agora a oprimir, a tentar combater um outro eu. 'Pera, não, não um outro eu, mais um antigo meu. É, de certa maneira, agora também eu me sinto visitante neste blog.

Ainda há alguém por aí? Ainda há alguém que liga a isto? Que irá ler isto?

Se calhar agora seria bom momento para usar o título do meu blog; isto, se me chamasse Leopold.

E não cheguei a escrever sobre a imagem, mas posso tentar agora.



---------------------------------------------------------------

Decidi que não vou escrever sobre a imagem. Do que adianta escrever frases, sobre uma frase. Ok, minto, mas sinto-me confortável com isso. Ao contrário de me sentir confortável sentado nesta cadeira. Já não tenho posição, já não tenho qualquer coisa acabada em -ão que me remetesse para a minha presença fisica-piscológica.
Algo por aí, mas um bocado mais para o lado.

0 Oh Leopold!:

Enviar um comentário

fajsdçlkajsdlaçj (Y)